WIDC – Por que esta construção mereceu o prêmio Inovação da Arquitetura 2015?

maio 5, 2015 em Cases, Notícias, Sustentabilidade

WIDC - Prêmio de Inovação da ArquiteturaO Canadá acaba de divulgar os vencedores do Prêmio Inovação da Arquitetura 2015 e, entre eles, está uma obra do Michael Green Architecture que pode despertar curiosidade. Afinal, o que um prédio de oito andares, com janelas espelhadas, pode ter de tão inovador? Se você está curioso para entender quais os motivos que levaram o RAIC – Royal Architectural Institute of Canada a conceder a premiação deste ano ao WIDC – Wood Innovation and Design Center, siga lendo este post.

Instalado na região central da cidade de Prince George, em British Columbia, Canadá, o WIDC é o primeiro edifício em altura construído em madeira no país. Seus 29,5 metros de altura divididos em oito pavimentos foram totalmente planejados com madeira de reflorestamento, uma opção que vem se tornando a mais apropriada para empresas que buscam o equilíbrio ambiental. Ao todo, o edifício conta com 1.400 metros cúbicos de madeira.

Tido como o projeto contemporâneo de madeira mais alto da América do Norte, o WIDC chama atenção desde sua fase conceitual, quando toda a equipe de engenheiros, arquitetos, consultores e profissionais da construção civil se reuniu exaustivamente a fim de tirar o projeto do papel.

 “Nós queríamos um prédio realmente simples onde a beleza estivesse nos detalhes”, afirmou Michal Green em vídeo divulgado pela Universidade do Norte da província de British Columbia.

Concluída em 2014, a obra foi realizada em parceria com a Naturally Wood, organização de pesquisa e informação focada em oferecer dados e certificações sobre a utilização da madeira e seus produtos no setor da construção. Dentre os desafios encontrados pelo time de profissionais estava conseguir uma estrutura acústica sem a utilização de concreto, contando apenas com a madeira que tinha de alcançar, sozinha, a rigidez e a alta resistência necessárias para o desenvolvimento do projeto.

Graças à inovação e ao conhecimento adquirido pelos envolvidos ao longo dos anos, foi possível encontrar uma solução viável e que, principalmente, não fugisse às normas de segurança. “Reconhecemos que precisávamos trabalhar fora dos limites das construções tradicionais, porém não fora dos limites de segurança”, comentou Green.

A construção do WIDC seguiu todas as normas e regulamentações instituídas pela província de British Columbia e obteve todas as aprovações necessárias pelos órgãos reguladores de Prince George, o que a torna segura em todos os aspectos.

Madeira, madeira, madeira – Material sustentável e renovável, a madeira oferece tantos benefícios ao setor de construção que é difícil listá-los em um único post. As florestas cultivadas para este fim contribuem com a diminuição da poluição, visto que as árvores são as grandes responsáveis pela absorção do gás carbônico lançado no meio ambiente. Quando suas madeiras são processadas e viram material para a construção, este gás permanece “preso”, ou seja, todo o dióxido de carbono que foi absorvido pelas árvores durante seu desenvolvimento jamais volta para a atmosfera.

Além disso, a madeira é um dos itens de maior facilidade de reaproveitamento ou reciclagem, raramente contribuem com a geração de lixo. Basta observar a quantidade de projetos já feitos e em desenvolvimento que utilizam madeira de demolição de uma forma bastante interessante.

Um estudo realizado pela Architecture and Design e divulgado pelo Journal of Sustainable Forestry afirma que 16% de todo o combustível fóssil do globo terrestre é consumido pela indústria de materiais de construção. Com a substituição desses materiais pela madeira, reduzimos este consumo contribuindo com uma atitude muito mais correta ecologicamente.

Em entrevista ao portal Green Building Elements, Michael Green declarou: “A Terra nos oferece nosso alimento e pode, também, nos oferecer nossas casas. Esta é uma troca ética a que temos de nos acostumar”.

Será que estamos, finalmente, retornando à era da madeira na construção?

WIDC - Prêmio Inovação da Arquitetura

WIDC - Prêmio Inovação da Arquitetura

WIDC - Prêmio Inovação da Arquitetura

Crédito das Fotos: Reprodução portal MGA – Michael Green Architecture

Posts Relacionados: