BIM – Entenda as vantagens da plataforma

outubro 31, 2015 em Notícias

Apresentação em 3D, via BIM, de projeto da sumaUNA arquitetura – Crédito: Divulgação sumaUNA arquiteturaQuem atua diretamente com arquitetura e construção já deve ter ouvido a respeito da plataforma BIM (Building Information Modelling), uma tecnologia que vem ganhando espaço no mercado brasileiro. Idealizada para reunir todas as informações relacionadas à construção de um projeto, esta plataforma garante que tudo o que é pensado e idealizado esteja detalhado em um único sistema.

Ou seja, uma tecnologia que permite que todos os envolvidos, do arquiteto ao engenheiro elétrico, passando pelo calculista, possam visualizar o projeto como um todo. “O BIM permite uma visualização clara e integral sendo, portanto, uma ferramenta que auxilia na compatibilização dos projetos e na solução dos problemas”, declara Francisco Antunes de Vasconcellos Neto, engenheiro civil, arquiteto e urbanista, diretor executivo da DOX Planejamento, Gestão e Desenvolvimento Imobiliário que atua, também, como vice-presidente do SindusCon-SP (Sindicato da Construção).

A possibilidade de visualizar cada etapa construtiva antes do início das obras traz inúmeras vantagens como, por exemplo, contribuir com a redução do atraso na entrega dos imóveis, causa recorrente de reclamações nos órgãos de defesa do consumidor. “Por meio da plataforma BIM podemos ver o que dará certo, o que está errado e o que pode ser melhorado”, afirma o arquiteto Luiz Quintão, da BLOC Arquitetura que acredita que grande parte dos atrasos está relacionada a erros de compatibilização entre as diferentes etapas que compõem um projeto. “Normalmente as plantas estruturais e das instalações hidráulicas e elétricas, por exemplo precisam ser conferidas uma a uma, manualmente, para evitar conflitos como uma tubulação que passa por um local ocupado por uma viga. O BIM nos informa na mesma hora sobre qualquer conflito existente”, complementa ele que tem uma equipe que há dois anos utiliza a tecnologia.

Toda mudança de comportamento exige esforços – De olhos bem abertos para inovações que prometem contribuir com a gestão dos projetos, a sumaUNA arquitetura já nasceu utilizando a plataforma BIM. Para o arquiteto urbanista Matheus Assunção, esta é a ferramenta do presente, e não do futuro. “Foi natural adotá-la desde o princípio. O processo de adaptação é constante e vai desde a capacitação das pessoas à uma mudança comportamental. No BIM nós não desenhamos o projeto, mas o construímos, e a experiência que já tínhamos em execução de obra nos auxiliou muito neste processo”, declara ele que já integra arquitetos e calculistas na plataforma e, agora, está expandindo a atuação para projetos hidrossanitários e elétricos.

Para Neto, da DOX, o mercado já assimilou que os benefícios gerados pelo BIM justificam os recursos investidos em tecnologia e treinamento, visto que o aumento da eficiência no planejamento e no controle da execução da obra gera ganhos de produtividade. “Estes fatores são, sem dúvida, uma vantagem competitiva não só para a DOX, como agenciadora, mas para todas as partes envolvidas como incorporador, construtor e equipe que irá operar o empreendimento e efetuar as manutenções”, diz.

Para contribuir com a sua decisão, listamos algumas das principais vantagens na adoção do BIM. Assim você pode analisar o quanto o investimento nesta plataforma contribuirá com a sua rotina e com seus projetos:

  • Mais produção, com melhor qualidade, e menos recursos
  • Utilizada como ferramenta estratégica, facilita o desenvolvimento e a adoção de ferramentas mais precisas de controle de custos, prazos e riscos
  • Melhor planejamento e controle de prazos da obra (4D – Scheduling), melhorias na orçamentação e controle das quantidades executadas (5D – Cost), melhorias na logística do canteiro e aumento da produtividade da equipe técnica da construtora
  • Funcionamento na nuvem que permite que todas as atualizações feitas possam ser visualizadas em tempo real por todos os envolvidos no projeto
  • Possibilidade de realização de projetos mais inovadores e complexos
  • Previsão, ainda durante o projeto, do quantitativo de cada material necessário na obra, ação que reduz desperdícios e aumenta o controle dos custos
  • Visualização de todo o histórico do projeto, desde a fase inicial até a etapa de conclusão da obra (mesmo em ação retroativa)
*Lista criada graças a depoimentos de Francisco Antunes de Vasconcellos Neto, diretor executivo da DOX; Luiz Quintão, da BLOC Arquitetura e Matheus Assunção, da sumaUNA arquitetura.

BIM e Clash Detection em ação – Atuando na elaboração de um empreendimento corporativo de cerca de 19 mil metros quadrados instalado na região da Avenida Paulista, em São Paulo, a DOX adotou a plataforma BIM para o desenvolvimento e compatibilização dos projetos executivos e o Clash Detection (análise de interferências) na primeira etapa. Para a fase sequencial, investirá na associação entre o modelo 3D e o planejamento, ou seja, o cronograma de execução da obra. Assim terá uma melhor visualização do empreendimento, bem como poderá acompanhar a execução da obra gerando o modelo 4D.

Exemplos do Cash Detection extraídos do modelo 3D durante a compatibilização dos projetos de todas as disciplinas – Crédito: Divulgação DOX

Exemplos do Cash Detection extraídos do modelo 3D durante a compatibilização dos projetos de todas as disciplinas – Crédito: Divulgação DOX

Apresentação do modelo 3D do empreendimento promovida pela DOX – Crédito: Divulgação DOX

Apresentação do modelo 3D do empreendimento promovida pela DOX – Crédito: Divulgação DOX

Sequência horizontal de projeções do Veredas Empresarial, edifício projetado todo com o BIM em construção em Belo Horizonte (MG) pela BLOC Arquitetura – Crédito: Divulgação BLOC Arquitetura

Sequência horizontal de projeções do Veredas Empresarial, edifício projetado todo com o BIM em construção em Belo Horizonte (MG) pela BLOC Arquitetura – Crédito: Divulgação BLOC Arquitetura

 

Posts Relacionados: