Arquitetura corporativa – Crie para as pessoas, não para os negócios

dezembro 17, 2015 em Linha de Produtos, Tendências

Estação de trabalho RS DesignO título, em um primeiro momento, pode causar uma certa estranheza. Mas continue lendo este post e com certeza você concordará com ele! O que acontece é que as corporações mudaram muito nas últimas décadas. E este é um assunto que sempre abordamos aqui no Espaço do Arquiteto quando falamos sobre arquitetura corporativa. Hoje o mercado é outro, o consumidor é outro e o trabalhador também é outro. E tudo o que o cerca precisa acompanhar esse ritmo de mudança.

Neste atual cenário, podemos aproveitar uma excelente colocação de Jerry Useem que, em 2000, escreveu a obra Welcome to the new company town e resumiu muito bem o que encontramos agora no mundo corporativo:

“Bem-vindo à nova cidade-empresa. Isto não é uma cidade, literalmente falando, mas um parque de escritório corporativo ou campus. É um lugar para viver. É um lugar onde você pode se alimentar, tirar uma soneca, nadar, comprar, rezar, lutar kickbox, tomar uma cerveja, cuidar das suas incumbências, começar um romance, fazer seu tratamento dentário, empunhar espada de plástico e esculpir modelos nus. É onde você pode trazer todo o seu ser – mente, corpo e espírito – para trabalhar a cada dia. Que é uma coisa boa, porque você estará aqui, se não do berço ao túmulo como nas velhas cidades-empresas, mas certamente do amanhecer ao anoitecer”.

O espaço de trabalho deixou de ser um local onde todos devem apenas pensar, viver e respirar trabalho. É preciso ser um local agradável, que abrace os colaboradores e os motive a seguir em frente, batalhando para cumprir as metas e levar a empresa adiante. E então voltamos ao título do post: o espaço deve ser projetado para as pessoas, e não para os negócios, pois uma empresa só alcança o sucesso quando tem uma equipe boa, concentrada e motivada. Arquitetura focada em pessoas é arquitetura que contribui com a produtividade do time e com os resultados da companhia.

Na hora de desenhar o projeto, é interessante o contato do arquiteto junto às áreas de comunicação, marketing e recursos humanos. Tudo isso para que o layout do escritório seja pensado a fim de destacar os valores da companhia e para conhecer os funcionários, analisar seus perfis, suas necessidades e seus desejos.

Listamos, abaixo, algumas dicas e percepções que contribuem com a criação de um projeto focado nos trabalhadores:

Infográfico Arquitetura Corporativa

Posts Relacionados: