Ano novo, casa nova? Mercado está aquecido neste último bimestre?

novembro 26, 2015 em Notícias

Estação de Trabalho - Linear - RS Design

O último bimestre do ano costuma ser intenso para profissionais de arquitetura e decoração. Além do recebimento do 13º salário que incentiva a população a investir em reformas nas residências, os espaços comerciais têm preferência por trabalhar mudanças de estrutura e mobiliário nesta época, afinal, é quando o movimento interno cai graças às festas e às férias coletivas.

Considerando que vivenciamos um período crítico para a economia do país no qual o setor sofreu forte queda com a redução de lançamentos de novos empreendimentos e a desaceleração do mercado imobiliário como um todo, o segmento de materiais de construção também registra um resultado inferior no comparativo com o mesmo período do ano passado. Segundo a ABRAMAT (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção), o setor deve encerrar o ano de 2015 com queda de 12%.

Um ponto interessante a ser destacado é que de todo o material produzido, 50% destina-se às reformas particulares e às pessoas físicas, 32% ao setor imobiliário e 18% às obras de infraestrutura. E é justamente esta divisão que garante que a queda não seja tão brusca: enquanto as vendas para construtoras devem cair 14%, a queda do comércio para o varejo deve se manter entre 6% e 7%.

Com a falta de confiança do consumidor em investir em financiamentos imobiliários e aquisição de novos espaços, as reformas devem se manter em alta. Quem não muda, opta por otimizar seus espaços a fim de garantir a qualidade de quem os ocupa. E os arquitetos habituados a projetos corporativos estão acostumados a adiar as tão esperadas férias para atender a esta demanda. Pelo menos para a arquiteta Sandra Pompermayer a crise não desestabilizou sua agenda, que segue completa. “Ano passado fiquei de férias desde o Natal até meados de janeiro. Agora descansarei somente entre Natal e Réveillon. No mês de janeiro trabalharei normalmente”, comunica.

É, de fato, um período que exige dedicação. Enquanto muitos outros segmentos começam a desacelerar, os profissionais envolvidos em obras e reformas trabalham arduamente a fim de conseguir cumprir os prazos e entregar o espaço pronto para quando as atividades retomarem com força nos escritórios. “É uma corrida contra o tempo. Quem pretende fazer este serviço ou já contratou ou terá de esperar o próximo ano, pois os prazos de muitos fornecedores já se esgotaram. Inclusive a maioria dos prestadores de serviço como pedreiros, pintores e gesseiros já estão com as agendas completas”, alerta.

Para arquitetos e decoradores com novas demandas de reforma, a dica é investir no planejamento nestes últimos 40 dias de 2015. Projetar e criar um bom cronograma a fim de otimizar o trabalho, garantindo que a entrega ocorra o mais rápido possível no início de 2016.

Etapas da Reforma - RS DESIGN

Posts Relacionados: