Alemanha e seus patrimônios históricos – Um roteiro de viagem e arquitetura

abril 4, 2015 em Notícias

Quem respira arquitetura e urbanismo encontra, na Alemanha, roteiros incríveis e inspiradores. Criados pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) para divulgação dos pontos fortes do país, permitem que os turistas conheçam mais a fundo a história da civilização local. Os roteiros foram divididos por temas, sendo que para nós, amantes do design, um deles chama muito a atenção: Riquezas naturais e arquitetura.

Este é um roteiro traçado para levar o visitante a conhecer diferentes períodos da história, passando pela descoberta de fósseis regionais até o período industrial. E poder visitar diferentes décadas e passear pelos séculos é justamente um dos pontos fascinantes da Alemanha. Conheça, abaixo, um pouco mais sobre este roteiro e motive-se a fazer as malas.

Fagus Factory, Alemanha
Fagus, a fábrica

Com sua construção iniciada em 1911 pelos arquitetos Walter Gropius (que posteriormente ficaria famoso por Bauhaus) e Adolf Meyer, a fábrica Fagus, em Alfed, é um dos pontos arquitetônicos mais interessantes da região. Com uma aparência totalmente diferente do tradicional para a época, é considerada a obra que deu origem à arquitetura Modernista. Sua fachada foi erguida em vidro e aço e os cantos livres são totalmente envidraçados, promovendo a elegância de seu design.

Igreja de São Miguel, Alemanha

Igreja de São Miguel

Dentre as surpresas arquitetônicas da Alemanha, destaque para a Igreja de São Miguel que, em Hildesheim, é um dos principais exemplos da arquitetura da primeira fase do estilo românico. Símbolo fiel do auge da arte sacra do Império Romano, a construção foi inaugurada em 1022 e declarada Patrimônio Mundial em 1985. Com torres cilíndricas e retangulares, conta com um teto de madeira do século XIII.

Goslar, na Alemanha

Centro Histórico de Goslar

A beleza do Centro Histórico de Goslar remete os turistas à uma viagem no tempo até o início da história industrial, quando as minas de Rammelsberg, o maior conjunto de jazidas de cobre, chumbo e zinco do mundo, iniciaram a produção que geraria mais de 30 milhões de toneladas de minério. No centro histórico fundamentado no estilo românico, o que mais chama atenção são as torres das 47 igrejas e capelas ali construídas. Isso mesmo, 47! Isso sem falar em todas as outras construções incríveis do local, como as casinhas de enxaimel com entalhes em madeira.

Abadia de Corvey

Abadia de Corvey

O mosteiro beneditino é um dos pontos turísticos da Alemanha que parecem ter sido criados especialmente para arquitetos e designers. A construção, que reúne arte, história e arquitetura recebeu, no ano de 836, as relíquias de São Vito, passando a ser destino de diversas peregrinações. Destruído quase que integralmente durante a Guerra dos 30 anos, foi reerguido em 1671 como residência barroca, incluindo a mais antiga fachada ocidental carolíngia do mundo. Por lá também encontra-se a Biblioteca Real, composta por cerca de 75 mil volumes.

Clique AQUI para conhecer os outros pontos turísticos e patrimônios históricos do roteiro “Riquezas Naturais e Arquitetura”. Aproveite para descobrir todos os outros passeios alemães criados pela UNESCO. São oito roteiros incríveis. Clique AQUI e monte sua programação completa.

Fonte e crédito das fotos: Alemanha – Férias Inesquecíveis (www.germany.travel/pt)

Posts Relacionados: